17 de novembro de 2014

"Estremínio" e "técnológica"

A quantidade de estudantes universitários que dá pontapés e murros, mas forte e feio, na gramática é absolutamente assustadora. Hoje iniciei um estágio e, francamente, fiquei esgazeadinha de todo com a quantidade de bacoradas que as pessoas conseguem em apenas 15 linhas. Custa alguma coisa perceber que, quando não se sabe ao certo como se escreve, se deve optar por um sinónimo? E quando se deve ou não pôr hífen? Aprendam lá isso de uma vez, pessoas, vá, que isto assim, qualquer dia dá-me uma solipampa que vou desta para melhor.

15 comentários:

Anónimo disse...

córror!

Panda disse...

Primeiro Anónimo aqui do blogue! Wooohooo

Linda Porca disse...

Olha, eu não tenho nenhum :(
(vou abrir os portões, a ver se me cai lá algum. Mas queria um assim em hater, uma coisa em bom)

Panda disse...

Queres que eu vá depositar-te umas palavrinhas em Anónimo e tu finges que não sabes que sou eu?

Linda Porca disse...

Olha, quero. Vou abrir a cancelinha.
Podes-me chamar convencida, dizer que eu devo ser gorda e feia e cenas?
Obrigada.

Panda disse...

Já está :D

Linda Porca disse...

Obrigada, bem hajas! :D
Uma criada ao dispor, diz o que é preciso fazer por ti.
Já sei.

Panda disse...

Então, diz-me mulher.

Panda disse...

JÁ VI! WEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAHHHHH

Linda Porca disse...

:D quem é Linda?

Panda disse...

Tuuuuuuuu! :D

maria umbelina disse...

Quantos e quantas! Pontapés na gramática há por aí aos pontapés :p

Panda disse...

É de bradar aos Céus, vi cada um...

Roger disse...

Se eu ganhasse um cêntimo de cada vez que alguém assassina a língua portuguesa, era o gajo mais rico do mundo :P

Panda disse...

Somos dois. Bem-vindo, Roger :)