6 de dezembro de 2014

Cortei o pêlo

Fui à cabeleireira hoje. Ir à cabeleireira é sempre aquela experiência de vida pela qual eu não quero ter que passar e digo-vos, nem é por pedir que me cortem três centímetros e depois sair de lá com o cabelo mais curto que o do meu homem, nem tanto pelo que me custa desfazer-me da penugem, nem porque desato a chorar se vir o cabelo no chão a ser varrido sem dó nem piedade. Não é por isto. Nada disto me incomoda tanto quanto a conversa de circunstância com a qual já sei que vou ter que levar, em vez de me deixarem desfrutar da "massagem" em paz. Isso e a quantidade de vezes que se põem a falar da vida dos outros, pessoas que eu nem sequer conheço e coisas que não importam ao menino Jesus. É que nunca vi sítio tão propício à cusquice, forte e feio.

2 comentários:

Linda Porca disse...

Eu tenho que ir em breve, pelo menos aparar.
É sítio onde entro a dizer "Antes 3 idas ao dentista, com a broca e tudo, do que uma aqui". Elas ficam meio ofendidas, mas caguei (na mata).

Panda disse...

Também acho, dentista mil vezes.