22 de dezembro de 2014

Só falta para a tartaruga*

Pronto, tenho as prendas de Natal todas despachadas. Normalmente, por esta altura, ainda teria coisas para comprar, mas deixei-me disso de oferecer a toda a gente que vejo pela frente e agora limito-me a oferecer às pessoas que têm realmente um grande significado para mim. Só gostava de poder comprar outro tipo de coisas, em vez das típicas prendas simbólicas, mas não há dinheiro para tal, senão era ver-me a pulular de alegria. Se há coisa que gosto de fazer é oferecer um presente a alguém. O carinho que dedico a escolher, depois ver aquilo embrulhadinho e no saco, depois chegar a altura de dar e depois a antecipação, será que vai gostar, será que não vai, tudo isso me enche de amor. Claro que, à custa disso, acabo muitas vezes por dar a prenda antes do dia de Natal, porque não consigo aguentar, é mais forte do que eu e é pior do que ter a bexiga cheia. Mas que se lixe, o Natal é quando um homem quiser, é ou não é? Eeeeé.

* Se calhar vou-lhe comprar um guizo, que a gaja desaparece-me a toda a hora. Depois vou dar com ela nos sítios mais recônditos aqui de casa. 

2 comentários:

Roger disse...

Eu adoro dar. Adoro ver o brilho nos olhos e o sorriso ao desembrulharem algo que gostam e que querem :)
Claro que nestas alturas tenho a tendência para perder a cabeça xD

Panda disse...

Somos dois. E quem me dera poder perder mais.