12 de fevereiro de 2015

Devem querer que eu chore



A vossa Panda corou e sentiu-se muito bem, tendo vertido, até, uma lagrimita (o que não é de estranhar. Já vos disse que sou muito sensível? Uma vez chorei porque estava uma noiva a pentear-se na minha cabeleireira. Fiquei feliz por ela, que querem. Párem lá de rir, vá). Ainda por cima, foram logo os dois no mesmo dia. Assim o meu coraçãozinho não aguenta.

10 comentários:

Linda Porca disse...

Quem foi primeiras a ir dizer isso à quida, quem foi? :)

Panda disse...

Foste tu, é claro! :) Mas estes dois foram ontem, logo assim, de rajada, e uma pessoa fica sem saber o que dizer.

isi disse...

Elogios mais que merecidos! :)

Panda disse...

Obriada, isi :)

Silent Man disse...

E foram poucos, esses elogios :)

Panda disse...

E mais um, Silent, obrigada! :) Já cá faltavas há uns diazinhos, agora és um pai ocupado :P

FME disse...

Awwwww *.* foi sincero! eheh

Panda disse...

Obrigada, és uma querida! :)

ernesto disse...

Eu já venho tarde mas acho que é sempre de salientar que o teu blog foi amor à primeira vista e eu adoooooro a forma como escreves, mesmo. Tanto é que passo cá sempre que posso :)

Panda disse...

Poxa, ernesto, a sério, obrigada, significa mesmo muito para mim, não imaginas. Fico sem jeito e sem saber o que dizer, mas a verdade é que o meu dia fica mil vezes mais brilhante por "ouvir" coisas como essa. Obrigada! :) E tu escreves lindamente, tens textos que me fazem ir às lágrimas, ou porque são mesmo engraçados, ou então porque são mesmo daqueles que ficam a pesar no coração. Adoro os dois. Não comento mais porque não sou muito boa a acrescentar sabedoria aos posts, leio e fico a pensar no que li. E depois, pronto, fico mais contida.