21 de março de 2015

A Verdinha

Eu tive uma minhoca de estimação. Era daquelas das alfaces. Não consegui deitá-la fora. Era uma miúda e, como sempre gostei de animais, decidi adoptá-la. Chamei-a Verdinha, porque ela era... hum, bem... verde (shiu, eu era mesmo pequena). Arranjei uma caixa de Ferrero, deixei-lhe alface para ela comer e uma carica com água, para ela beber, fiz um desenho para pôr na parte de trás da caixa, no qual a desenhei, num retrato bastante fiel, como é óbvio, e escrevi, com carinho, "Verdinha", nas melhores letras que sabia fazer. Morreu rápido, vá-se lá perceber porquê. Paz à tua alma, Verdinha, foste uma minhoca às direitas.

7 comentários:

ovelha negra disse...

coitada...
(não sei se coitada de ti ou da verdinha!) MUAHAHAH

maria umbelina disse...

Credo panda! Uma minhoca de estimação?
Eras pequenina, dá-se um desconto :p

Panda disse...

ovelha, das duas, ela, bem, morreu, e eu, perdi o meu primeiro animal de estimação :P

maria, então, eu queria qualquer coisa! :D

Cláudia Pereira disse...

É caso para desejar os meus pêsames ;)

Panda disse...

Ahahahah, obrigada, Cláudia :P

ernesto disse...

Ahahah, adoro animais mas minhocas e afins... nhec xD


E sim, hoje vim fazer terapia para o teu blog porque bem preciso ahah

Panda disse...

Acho que fizeste muito bem, ernesto, é sempre bom ver-te por aqui :)