4 de março de 2015

Impressões

Não valorizo, especialmente, as primeiras impressões. Sou mais de "ver para crer" e, como tal, preciso de ver mais das pessoas para saltar para alguma conclusão. No entanto, não gosto de concluir o que quer que seja, por uma simples razão: eu conheço as pessoas. É intuitivo. Não o sei explicar, e nem sequer tento. Mas, como as conheço, é fácil ficar desiludida. As primeiras impressões pouco me dizem sobre as pessoas, concentro-me bem mais nas segundas e essas, por norma e para mim, prevalecem. Quando não gosto de alguém à segunda, é porque nunca vou gostar e, mais tarde ou mais cedo, acabo por me dar razão. Já por diversas vezes me aconteceu conhecer alguém por meio de outra pessoa que já conheço, conviver um pouco, não confiar nem gostar e, volta e meia, a pessoa não ser flor que se cheire. Até o confirmar, não deixo de dar hipóteses à pessoa, porque quem sou eu, não é verdade?, e também não digo o que realmente penso a mais ninguém, fica guardado comigo. Mas nunca estou errada, quando não gosto. Até agora, nunca estive.

8 comentários:

FME disse...

Também sou um bocado assim. E quando formo uma opinião é muito difícil mudá-la...

Panda disse...

Se a pessoa me mostrar que estou errada, mudo.

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

Eu ligo muito as primeiras impressões, mas acabo sempre por estar errada!
Vá...pelo menos assumo. Rs

Panda disse...

Maria, nem sabes a quantidade de vezes que eu desejo estar errada, para o bem da minha saúde mental...

*Nightwish* disse...

Por acaso, sou mais de primeiras impressões, porque é naquele momento em que vejo a casa da pessoa pela primeira vez, que percebo como são. Não sei explicar. É intuitivo e imediato.
Também não me engano, e às vezes tenho pena disso, porque até gostava de acreditar que estou erradas... mas não estou =/
***

Panda disse...

Nightwish, nesse último aspecto estamos de acordo, aliás, acabei de dizer exactamente isso ali à Maria.

Roger disse...

Sou mais de primeiras impressões. Mas até hoje, nunca me enganei quando não gosto de alguém à primeira vista. Já aconteceu, isso sim, e várias vezes (infelizmente), gostar de alguém e depois vir a desiludir-me. Mas quando não vou com a cara da pessoa à primeira, a vida acaba por me mostrar, sempre, que por algum motivo foi ;)

Panda disse...

Tens o tal de sexto sentido :P