26 de janeiro de 2016

Eu tinha mesmo que desabafar convosco

Portanto, eu vivo num prédio bastante sossegado aqui em Coimbra. Tendo em conta que vivo perto de uma das zonas da estudantada mais críticas e que isto, durante a semana, é bastante movimentado, vim mesmo cair no céu. Sossegadinho, limpinho e de respeito. Até há cerca de uns mesinhos (poucos) atrás. Eu não sei de onde vieram estas travancas que moram aqui mesmo ao meu lado, mas juro-vos que já estive bem perto de lhes enfiar um pessegueiro pelo cu acima e meter a rodar até saírem bananas. Estas alminhas, que são rapazes (não sei quantos), passam o dia todo de uma forma muito peculiar: de manhã não se ouvem, portanto presumo que durmam; à tarde é o tempo todo a jogar FIFA, ou o raio que os parta, porque os ouço a berrar uns com os outros, de tal forma que parece que se vão todos matar (e isso só me incomodava se eu tivesse que limpar alguma coisa no pós), não sei como é que os catraios têm goelas para aquelas asneirolas e pragas todas, parece que vivo num acampamento de ciganos, mas levemente pior; e, por último, à noite, acham por bem convidarem toda a gente que conhecem para fazerem festa desde a hora de jantar até, pasme-se, às cinco da manhã. Desde as dezanove até às onze da noite, só ouço gente a entrar e que, por sinal, não sabe fechar a porta sem bater com ela. Depois, para acrescentar à animação, um deles toca guitarra, ou a porra que o valha, e decide começar um concerto ao vivo às duas da manhã, em encore com uma rapariguinha que lá metem dentro e que canta. E depois há os outros, que não cantam nem tocam, mas batem com as mãos nas pernas e com os pés no chão para fazer o ritmo. Como o barulho lá dentro de casa é insuportável, cada vez que alguém quer falar ao telemóvel, vem para o corredor do prédio, mesmo aqui encostado à minha porta. Portanto, e para acabar que isto já vai longo, a questão que se impõe é: pego-lhes fogo ao apartamento? Ou deixo-os viver, mas ponho-os a todos na cave, fechadinhos a cadeado? Sou toda ouvidos para novas opções.

16 comentários:

Pseudo disse...

Chamas a polícia. É que nem hesitava. :)

Panda disse...

Já chamei. Se resultasse...

Sci disse...

Chama mais vezes a polícia, pede para registarem o nível de ruído e guarda os autos... Se se tornar insuportável, podes sempre levá-los a tribunal (ou ameaçá-los com isso ;)).

Panda disse...

É que ainda por cima estou em época de exames e sozinha. O que me deixa com um pouco de medo para fazer mais alguma coisa. Sei lá eu com quem me estou a meter...

marianósky disse...

grita que nem psicopata. grita com eles. dá numa de vizinha velha chata. inferniza-os. atira-lhes tomates à porta, faz grafitti (não estou a falar a sério). epá não sei. apanha-os num dia em que apareça o senhorio deles ou coisa que o valha e queixa-te.

Panda disse...

Olha que eu já estou por tudo! E acredita, sinto-me realmente uma velha chata. Mas eles não têm mesmo respeito nenhum. Ahahah marianósky, grafitti foi muito boa ideia, foi mesmo a brincar? :D

Cláudia S. Reis disse...

Eu já lhes tinha atirado uma bomba de mau cheiro lá para dentro. Ou várias!! Serem estudantes não é desculpa para tanta estupidez...

Panda disse...

Lembrei-me das bombinhas, enquanto escrevia sobre isto. Têm um lugar especial no meu coração :P

marianósky disse...

foi mais ou menos a brincar, pândala (panda vândala)

Panda disse...

Ahahah já estamos a melhorar a conversa :P (gostei. Acho que vou passar a autodenominar-me dessa forma.)

Fa disse...

Isso é tão stressante! Como entendo.
O problema é mesmo a falta de respeito para com os outros.
Se forem daqueles estudantes arrogantes, que, se lhes pedires com educação para não fazerem tanto barulho eles ainda fazem questão de fazer mais, até se perde fé na bondade e bom entendimento humano.

É desejar que o karma seja lixado e quando for a vez de serem eles uns homens feitos, com várias horas de trabalho no lombo e quiserem sossegar em casa, que tenham que gramar com uma cópia dos caramelos que um dia foram!

Panda disse...

Eu sou da opinião de que o karma faz sempre o seu trabalhinho, mais tarde ou mais cedo.

*Nightwish* disse...

Acho que pegar-lhes fogo é uma óptima ideia.
Consegues rapinar-lhes a roupa que metem a secar? Não serve de grande coisa, mas ao menos ia chateá-los valente xD Ou toca-lhes à campainha de manhã, quando estão a dormir.
****

Panda disse...

Tomei nota xD

Tim disse...

bombinhas de mau cheiro ou óleo na maçaneta da porta da rua

Panda disse...

O óleo! Tão bom, Tim.