29 de fevereiro de 2016

Dos Óscares

Brie Larson a ser entrevistada e fala no Jack Black. A minha mãe:

- De onde é que ela vem para ter jet lag?

27 de fevereiro de 2016

Que te apoquenta neste momento, Panda?

Ora. Hoje fui à cabeleireira. E quem me conhece sabe que isso para mim é equiparável a dizerem-me que nunca mais vou poder comer gelados na vida. Por si só, ir cortar o cabelo não me faz diferença; o que me chateia, é que as pessoas metem conversa comigo para me perguntarem tudo aquilo que não conseguiram saber sobre a minha vida, desde a última vez que eu ali fui. E eu vou ali para aí duas ou três vezes por ano. Mas bem, hoje fiquei satisfeita com o corte e até nem tive que falar muito, falou-se da neve no Algarve e pouco mais. Estava tudo a correr bem... até vir a senhora munida do secador para tornar a minha vida num, como dizê-lo, tufo? Sim, passei de uma jovem nos seus tenros 25 anos, para uma velhota coquete de 60, daquelas que usam casaquinho de pêlo verdadeiro e uma pochetezinha em padrão tigresse. Juro-vos, a mulher deu-me tanto volume ao cabelo que eu agora olho-me ao espelho e não sei se hei-de chorar ou se hei-de ir ali ao banco fazer um PPR num instantinho.

12 de fevereiro de 2016

Então Panda, andas aí?

Sim. Estou doente, pareço um velho com catarro, não pára de chover e o meu horário mete nojo. E sim, vim-me queixar. Beijinho na bunda e até segunda.

4 de fevereiro de 2016

1 de fevereiro de 2016

De 0 a 10, quão féchon sou eu?

Camisola: uma laranja, com carapuço, que diz "Trust me! I'm a Psychologist".
Calças: umas cinzentas, de pijama, do Sponge Bob, que dizem "I'm not ready" (o que se adequa perfeitamente, visto que é segunda-feira, está sol e eu estou enfiada em casa a estudar).
Calçado: uns chinelos cinzentos da Primark, com pelinho branco à volta, muito paneleirotes mas que fazem os meus pezinhos dizer "amen".
Acessórios: umas meias do chinoca, branquinhas com bolinhas azuis, daquelas felpudinhas e que, como podem imaginar, combinam muito bem com tudo o resto (colorblock é a minha praia).
Maquilhagem: Letibalm nos lábios e ao redor da boca, para ver se isto deixa de parecer a pele de um anfíbio e passa, outra vez, a adquirir a textura própria da pele dos seres humanos.
Cabelo: apanhado com um daqueles elásticos fio de telefone que eu sempre jurei odiar e que odeio admitir que afinal até nem são assim tão maus.

Meto as bloggers de moda todas a um cantinho, digam lá!

Coisas que eu gostava que acabassem em 2016

Eu sei que já estamos em Fevereiro. Mas eu é que mando, por isso, vamos lá:

- Pessoas que acrescentam um ésse a palavras como "pronto" e "obrigado".
- Pessoas que interrompem a marcha dos outros à saída e à entrada das escadas rolantes, só porque se lembram que aquele é o melhor sítio para conversar.
- Pessoas que ainda escrevem com kapas e xizes. A sério, como é que ainda não há uma lei para isto? 
- Pessoas que dizem "tipo" a toda a hora.
- Pessoas que dizem "sem ofensa" antes de algo que, já se sabe, é precisamente para ofender.
- Pessoas que acabam todas as frases com "percebes".
- Pessoas que mastigam de boca aberta.
- Pessoas (mulheres) que se dirigem a mim com um "miga", "queriducha", "amorzito", por aí fora.

E prontos, tipo, obrigados por lerem, sim migos? Proooooontos.