29 de outubro de 2014

As mulheres e a discrição

Quero crer que sou uma pessoa discreta, mas vamos lá ver, falando a sério, a quem é que eu quero enganar? Uma mulher discreta é uma raridade. Nós nascemos para ser curiosas e para satisfazer a nossa curiosidade na hora. Não é daqui a cinco minutos, duas horas, não, é logo. Para ontem. É por isso que não nos podem dizer "olha, está ali a passar uma mulher com três mamas e um braço no meio da testa" e acrescentar "mas não olhes agora" porque nós não vamos aguentar. Ainda a outra pessoa não acabou de falar e já nós estamos a fazer o movimento ao pescoço sem qualquer tipo de arrependimento. E depois não olhamos devagarinho, era o que mais faltava, toca a virar depressa que isto a vida são três dias e não podemos perder muito tempo. Quando é um grupo de mulheres e viram todas ao mesmo tempo, enquanto perguntam "ONDE" é que eu fico contente. Show de bola.

8 comentários:

miss sixty disse...

lol mesmo! :P

Panda disse...

Estou a ver que também padeces do mesmo mal :P

Margarida disse...

É a curiosidade mórbida|! Sofro disso, é inevitável!

Panda disse...

Sofremos muito, Margarida.

maria umbelina disse...

Eu não consigo ser discreta! É uma coisa de que as minhas amigas se queixam :D

Panda disse...

Aposto que elas também não o são :P Mas há quem seja menos e há quem seja mais...

ernesto disse...

Tal e qual! Sou o terror porque olho logo xD

Panda disse...

Vergonha, ernesto, vergonha :P