17 de outubro de 2014

Meias

Expliquem-me, que eu não entendo, porque é que a mulher tem sempre que saber onde está aquilo que o homem perdeu e que não encontra? Certo, somos nós que lavamos. Certo, somos nós que arrumamos. Certo, somos nós que sabemos qual é o melhor sítio para pôr as coisas. Mas não somos nós que tiramos as coisas do sítio, não meus senhores, não somos. E não somos nós que temos que saber responder-vos sempre de modo a evitar uma crise existencial crescente aí dentro, que vos faz empolar as veias. Portanto, presumir que vamos sempre fazer aparecer tudo e mais alguma coisa, inclusive aquela meia que perderam há 500 anos atrás, qual truque de magia, está errado. Pior, se nós não soubermos da desgraçada da meia, que entretanto já deve ter ganho raízes, ficam ofendidos que nem uma virgem, porque é, e cito, "suposto tu saberes onde estão essas coisas". Homens.

10 comentários:

Pseudo disse...

Resposta minha: "Não sei onde é que tu colocas as tuas coisas". Dá pró filho e pró pai!

Gasper disse...

"Onde deixaste" ou "Onde costuma estar" normalmente resolve o problema :p

Panda disse...

Eu bem que podia falar aqui das respostas que podia dar e que serviriam para toda e qualquer ocasião, mas não quis ser bardajona :b

Panda disse...

Gasper, se eles forem teimosos, muito teimosos, meh...

Silent Man disse...

Olha... Sabes o que te digo? Relativiza as coisas... "Sei lá, não é teu?" costuma resolver...

Panda disse...

Não é uma resposta satisfatória para o meu rapaz. Ahah

Silent Man disse...

O miúdo que se aguente à bomboca e vá procurar sozinho... :D

Panda disse...

Acaba por ir, coitadinho.

maria umbelina disse...

Se fosse só com meias! E se dizemos onde está eles vão ver e como a meia não salta da gaveta e lhes bate em cheio nas trombas continuam a perguntar pela dita. Santa paciência!

Panda disse...

Maria, tu percebes-me!